fbpx

As 50 perguntas de entrevista de emprego que mais aparecem!

Feito com carinho por:

Caio de Lima
25 de outubro de 2018

A grande maioria dos nossos alunos tem dúvidas sobre as perguntas que serão realizadas no processo seletivo. Na verdade, as dúvidas são sempre próximas, e para compartilhar algumas dessas informações separamos as 50 perguntas de entrevista de emprego para te ajudar na hora do processo.

O Brasil passa por uma situação grave em relação ao desemprego gerado pelo baixo nível de contratação das empresa.

Um por um lado, o baixo índice de contratação é saudável para o ecossistema profissional pois proporcionam que somente os melhores sejão contratados.

Consequentemente fará com que grande parte da população se qualifique cada vez mais para tornarem-se competitivos. Por isso estamos aqui mais uma vez para ajudar você! Queremos que você olhe o nosso post com essas 50 perguntas de entrevista de emprego mais usadas pelos recrutadores e esteja preparado!

O caminho até às 50 perguntas de entrevista de emprego

50 perguntas para entrevista de emprego imagem

Pode-se dizer que a entrevista é geralmente a terceira e última fase de um processo seletivo.

E antes de chegar a essa fase vou passar para você algumas dicas dos
processos anteriores a entrevista para depois chegarmos às 50 perguntas de entrevista de emprego.

A primeira etapa de um processo seletivo consiste em você se autoconhecer. E para fazer isso é muito simples. Basta você fazer o teste MBTI ou o de Âncora de carreira. Fazendo esses testes você será capaz de entender mais um pouco de você mesmo.

Alguns pensam que esse processo é irrelevante, mas não é.  Pois, com eles você conseguirá selecionar as empresas que tem mais a ver com as suas características.

Por exemplo, imagine que você seja uma pessoa extremamente tímida, que prefere um trabalho que te dê segurança e estabilidade. Quando você estiver procurando uma vaga de estágio você desperta um interesse por um banco de investimento está com o processo seletivo em aberto. Você também nota que o salário que eles estão oferecendo é bem acima quando comparado às outras vagas de estágio.

E aí? Você se inscreveria?

Bem provável que sim, assim como poderia passar para a vaga. Mas lá dentro vê que as pessoas possuem atitudes completamente diferentes da sua e que você acaba não se identificando com a cultura organizacional. E as metas inalcançáveis?

Se você não alcançá-las, certamente será demitida.

Viu? Logo, essa empresa não é adequada para o seu perfil. Daí vem a importância de se autoconhecer.

Indo para a segunda etapa de um processo seletivo de emprego. Essa é a etapa de montar o seu currículo. Muitos devem pensar que essa seja a primeira etapa para você começar a buscar pelo seu emprego dos sonhos. Mas não meu amigo, o autoconhecimento, que a faculdade provavelmente não te orientou, vem primeiro.

E só uma observação. A falta do autoconhecimento é uma das grandes causas dos turnovers nas organizações, mas também relacionado a má seleção dos candidatos no momento de recrutamento pelas organizações.

Continuando, a criação do seu currículo deve ser único para empresas do mesmo setor, como também para a função que você esteja se candidatando; ou seja, se você se candidata para uma empresa do setor financeiro para exercer a função de operador de mesa você poderá usar este mesmo currículo para se candidatar a outra empresa do setor e função. Caso não siga nenhuma das duas características citadas você deverá adaptar seu currículo, seja de setor ou função diferente.

Isso porque logo no começo o currículo você deve descrever seu objetivo. E aí, para cada função e setor da companhia que você deseja se candidatar é diferente.

Imagina um recrutador pega um currículo genérico desses, pode ter certeza que você já será descartado. Portanto adapte seu currículo para cada empresa.

Se você não sabe por onde começar a fazer seu currículo pode deixar que a Know-How tem um modelo moderno que fará seu currículo se destacar entre os demais.

A terceira etapa varia entre dinâmica de grupo e a entrevista com a equipe de recursos humanos.

Bem vamos considerar que você já está na etapa da entrevista e que nesse momento os recrutadores irão de fazer algumas perguntas com o objetivo de te conhecer e entender se a vaga no qual se candidatou tem semelhança ou se adequa às suas habilidades e comportamento.

Também avaliam se você tem o perfil da empresa. Buscam por comportamentos e atitudes semelhante aos demais colaboradores.

Chegamos ao grande momento de apresentar as perguntas mais frequentes em uma entrevista de emprego! Abaixo separamos as 50 perguntas de entrevista que emprego que geralmente os recrutadores fazem aos candidatos.

  • Pode falar um pouco sobre você?

Calcule sua fala para um tempo de 1 a 2 minutos. Ressalte a sua formação acadêmica e experiências profissionais, visão de longo prazo e seu objetivo para a vaga que está se candidatando.

  • O que te motiva no trabalho?

O recrutador busca um candidato que seja motivado e orientado a resultados.  Para evitar uma má contratação.

  • Quais são as três melhores qualidade que considera importantes para este cargo?

Relembre do seu antigo trabalho e ressalte as qualidades que seus colegas de trabalho falavam sobre você. O importante é ser sincero com suas respostas.

  • Por que razão deveríamos te contratar para essa vaga?

Aponte suas qualidades e como sua experiência contribui para o desempenhar a função que está se candidatando.

  • Como você lida com a pressão e com o estresse no trabalho?

Apresente sugestões como a prática de yoga ou técnicas de relaxamento. Demonstre que você possui controle as situações adversas no ambiente organizacional. Essa é de longe uma das 50 perguntas de entrevista de emprego que mais aparecem para nós. Além disso, é importante deixar claro que alguns ambientes de trabalho cobram uma pressão maior que os outros, por isso é bom entender o contexto dessa pergunta.

  • Quando que você se sente bem-sucedido no trabalho?

Esta pergunta reflete se o candidato possui metas própria dentro da organização e se possui ambições.

  • Como pensa contribuir para o desenvolvimento e para o crescimento da empresa?

Lembre-se que você deve apontar o que você trará para a organização. Quais contribuições você pretende agregar a empresa? Não pense só no que você ganhará em trabalhar lá.

  • Onde você se vê no futuro próximo?

Com essa pergunta a organização procura identificar se você possui uma visão de longo prazo. Como que você constrói e planeja sua carreira.

  • O que considera importante em uma empresa?

Imagine nas empresas dos seus sonhos, e como gostaria de ser tratado. Considere também como que você vê as questões éticas dentro da organização.

  • O que o diferencia dos demais candidatos?

Aponte qualidades suas que são consideradas como um diferencial. Algo que seja reconhecido pelos colegas de trabalho que já comentaram isso com você. Questão parecida com a questão 4.

  • Porque você deixou o emprego anterior?

50 perguntas para entrevista de emprego imagem2

O recrutador não é seu psicólogo. Então nada de ficar se abrindo e se queixando de tudo de ruim que aconteceu com você e as injustiças. Também não fale mal da organização. Procure ser ético e diplomático.

  • Porque você foi demitido ou se demitiu?

Aqui o recrutador procura entender se você possui um autoconhecimento de suas ações e atitudes. Mais uma vez, procure ser diplomático e sucinto.

  • Como você reage às críticas?

Mais uma questão de autoconhecimento. O recrutador procura entender suas atitudes comportamentais.

  • O que fez neste tempo sem trabalhar?

Este questionamento avalia se você é uma pessoa proativa e que sempre está buscando absorver mais conhecimento mesmo quando a oportunidade de trabalho não existe. Caso você não tenha feito nada no seu tempo de desempregado, sugiro que se matricule em algum curso da sua área e procure adquirir mais conhecimento sobre os assuntos de seu interesse.

  • Qual foi a sua maior conquista no trabalho?

Discurse sobre a sua conquista. Como conquistou? Como foi avaliado? Quais foram as dificuldades que enfrentou para conquistá-la.

  • Não acha que qualificações demais para esta vaga?

Comumente essa pergunta surge em momentos de crise. Pois muitos desempregados acabam aceitando funções abaixo das suas qualificações ou funções anteriores.

  • Qual é o emprego dos seus sonhos?

O recrutador busca entender se o candidato possui alguma ideia do que é uma empresa ideal. Ou se o candidato está ali por aceitar qualquer condição ou não tem ideia do que almeja de uma organização.

  • Que salário considera justo?

Sem dúvida essa é uma das perguntas mais desconfortáveis a se fazer de todas as 50 perguntas de entrevista de emprego. Mas também deve-se tomar cuidado ao respondê-la. Para isso é necessário que você faça uma pesquisa antes da empresa, assim como uma pesquisa do setor. Veja as informações sobre benefícios, as oportunidades de crescimento e o tamanho da companhia.

Verifique se a remuneração que irá falar é compatível com seu estilo de vida, pois de nada adianta você falar um valor muito abaixo para aumentar a sua probabilidade de entrar na empresa, mas também não fale um valor muito alto, pois não atenderá os orçamentos calculados pela empresa sobre a função em aberto.

  • Qual foi o último livro que você leu?

Não leu? Que pecado! Brincadeiras a parte, mas essa questão é fundamental para determinadas vagas de emprego. O livro em si quer dizer ao recrutador que você busca novos conhecimentos e se você é um profissional motivado aos estudos.

Caso você não tenha o hábito de ler livros, procure falar de outras formas de leitura, como de site de notícias, artigo acadêmicos e entre outros.

  • Como está seu inglês? Ou espanhol?

Provavelmente se você falar que está ótimo a sua entrevista passará do português para a língua estrangeira que você tem praticado.

Procure ser sincero ao seu nível de entendimento, fala, escrita da língua estrangeira. Pois caso o recrutador verifique no seu currículo que você escreveu “fluente” e chega no momento da entrevista e você não for, perderá alguns pontinhos com seu recrutador.

  • Descreva o melhor e pior chefe que já teve.

O recrutador procura identificar quais são as suas métricas de avaliação de desempenho sobre o terceiro. Isso impacta, possivelmente, em organizações que possuem o método de avaliação 360. Onde todos avaliam todos, e que se você avalia outro profissional por questões pessoais ou sentimentais isso pode ser um problema.

  • Fale sobre seus objetivos profissionais

Seja objetivo e seguro dos seus objetivos. Demonstrar insegurança ou falta de objetividade em sua carreira profissional não é bem visto pelo mercado!

  • Descreva-me sobre o seu estilo de trabalho

O recrutador procura identificar se você é uma pessoa organizada e possui métrica de avaliação.

  • Você prefere trabalhar sozinho ou em equipe?

Estude a organização no qual está se candidatando, a área e função. Pois dependendo dessas variáveis você poderá se beneficiar da sua resposta.

  • Você leva trabalho para casa?

O recomendado é que todo trabalho seja feito no trabalho, porém não há problema de ocasionalmente levar o trabalho para casa para atingir as metas e prazos.

  • Você já teve dificuldade de trabalhar com algum gestor?

Com certeza você já deve ter passado por alguma dificuldade. Porém, não recomendo que descreva a pior delas.

  • Existe algo a mais que você gostaria de saber sobre o trabalho e sobre a empresa?

Sempre diga que sim! É claro que você ainda possa ter dúvida ou algo que não ficou claro. Procure fazer perguntas, isso demonstrará que você não tem vergonha de demonstrar qualquer dúvida que tenha.

  • Quais são suas paixões?

Fale sobre seus hobbies, mas não se estenda por mais de 1 minuto.

  • Quais são as decisões mais difíceis de tomar?

Não existe uma resposta certa ou errada sobre essa pergunta, o recrutador irá avaliar a lógica de seu raciocínio em resolvê-la.

  • Descreva uma situação difícil que teve no seu trabalho e como lidou com ela.

Tente buscar por situações nas quais tiveram um final feliz. Busque também explorar os pontos positivos que tirou dessa situação.

  • O que você sabe sobre a nossa empresa?

Se você não souber responder essa pergunta, pode considerar que suas chances serão praticamente nulas de ingressar na companhia. Seu dever de casa é buscar o máximo de informação sobre a organização pela qual está se candidatando.

  • O que acontece sobre esta organização?

Pergunta parecida com a de cima, porém ela busca identificar se você buscou por informações relacionadas a projetos que a empresa venha a desenvolver no futuro. Venha a contribuir com suas opiniões. Tome cuidado para não ser radical e discordar com as visões da organização.

  • Que experiência tem neste campo?

Desenvolva as habilidades técnicas e comportamentais que adquiriu durante os últimos anos. Discurse pontos positivos e de aprendizado que obteve durante a sua experiência.

  • O que pensam os seus colegas de você?

Lembre das características em comum que mais de uma pessoa descreve sobre a sua personalidade e da sua eficiência profissional.

  • O que fez para melhorar seus conhecimentos técnicos nos últimos anos?

Aponte todas as atividades extracurriculares que tenha feito para alavancar a sua performance e conhecimento sobre a função que tenha desejo de trabalhar.

  • Você está participando de mais algum processo seletivo?

Seja sempre sincero. É natural por parte do recrutador escutar que o candidato esteja participando de outros processos seletivos. Pois você está à procura de emprego. Não fique com vergonha, mas também não se estenda na resposta.

  • Possui alguns familiares ou amigo que trabalha na empresa?

Mais uma vez, seja sincero e fale da sua amizade, caso seja previamente combinado com o colega que trabalha na instituição. Há organizações que não contratam familiares por motivos éticos. Porém, esse familiar que trabalha deveria te avisar previamente antes mesmo de você se candidatar a vaga.

  • Durante quanto tempo espera trabalhar para nós?

Não seja muito específico. Mencione algo relacionado a muito tempo ou que pretende fazer uma carreira dentro da organização.

  • Já teve que despedir alguém? O que sentiu?

Caso já tenha ocupado uma função de gestor diga o motivo da demissão sem intervir com argumentos emocionais, seja ético e racional. Caso não tenha tido essa experiência, bola pra frente.

  • Com que tipo de pessoa você se recusaria em trabalhar?

Cite exemplo como, violência física e verbal ou qualquer tipo de discriminação. Foque nos entendimentos profissionais e não aos pessoais.

  • Está disposto a trabalhar para além do seu horário? Fazendo noites e fins de semana?

A resposta desta pergunta é muito similar com a questão 25.

  • Como vai saber se teve sucesso nesse emprego?

Ser bem-sucedido em uma organização é atingir o nível de desempenho exigido pelo seu superior, dada as ferramentas e atributos para alcançá-lo. Porém quem dirá que foste bem-sucedido ou não será seu superior.

  • Caso haja necessidade, você estaria disposto a se mudar para outra região?

Seja sincero mais uma vez. Discurse abordando os aspectos do impacto que traria a sua família, caso tenha, quais seriam as propostas que a companhia ofereceria Se for solteiro há uma facilidade quando a mudança. Mas não dê um posicionamento concreto caso não tenha certeza se será viável a decisão de mudança.

  • Está disposto a colocar interesses da organização acima dos seus próprios?

Nesta pergunta o recrutador está procurando uma preocupação quanto a sua lealdade a organização. Seja breve e responda que sim.

  • Quais são seus pontos fortes e fracos?

Essas perguntas já estão batidas e não muito recomendadas pois o Rh possui outros meios de tirar essas informações dos candidatos. Mas respondendo elas, os pontos fortes são mais fáceis de evidenciá-los, considere somente o seu lado profissional.

Já os fracos citem no máximo dois e procure demonstrar que você está praticando alguma forma para melhorá-lo.

  • Quem é seu mentor?

Mencione um profissional no qual tenha um contato frequente. Onde essa pessoa de auxilie nas tomadas de decisão da sua carreira profissional. Recomenda-se que seja um profissional de relevância ao mercado. Evite mencionar familiares.

  • Qual foi a coisa mais divertida que fez no trabalho?

Aponte uma contribuição que fez a sua área de atuação.

  • Você tem algum exemplo que teve que resolver uma disputa entre colaboradores?

Aborde situações conflito e tensão que tenha passado no ambiente de trabalho em que você foi o protagonista na resolução do problema. Apresente seu raciocínio por ter tomado tal decisão e atitude.

  • Quais perguntas eu não fiz para você?

Ressalte alguma dúvida que ficou em sua mente que você acredita que possa vir a contribuir para a avaliação dos recrutadores sobre você onde impacta, positivamente, a função que está se candidatando.

  • Tem alguma pergunta?

Sempre diga que sim. Esse gesto demonstra interesse do candidato a entender melhor a organização pela qual pretende trabalhar. Algumas questões anteriores também aborda esse mesmo questionamento.

Vamos ficando por aqui.

Estude diariamente as 50 perguntas de entrevista de emprego para ficar mais afiado

50 perguntas para entrevista de emprego imagem3

Essas são as perguntas mais recorrentes de aparecerem, ou seja, às 50 perguntas de entrevista de emprego. 

É bem, bem provável que pelo menos uma dessas apareçam para você no dia da sua entrevista.

Por isso, leia tudo com calmo e se antecipe.

Realmente estude-as e já deixe uma resposta que se adeque a sua vida.

Se você curtiu esse post não deixe de compartilhar ele com seus amigos que também estão em busca do emprego dos sonhos! E fique ligado que mais posts como esse serão publicados frequentemente pela equipe Know-How.

Esteja preparado. Seja Know-How.

2019-01-04T22:10:30+00:00