Não tem experiência profissional? Saiba o que colocar no currículo!

Feito com carinho por:

Gabriel Freitas
15 de janeiro de 2019

Fazer um currículo já não é uma tarefa muito fácil. Quando você não tem experiência prévia, essa tarefa fica ainda mais estressante e complicada. Será que é válido enrolar o recrutador? E se perceberem e excluírem meu currículo? Mas se você não botar, será que vão te notar? Muitas dúvidas. A Know-How vai responder a todas elas nesta matéria. Vem com a gente.

  1. Mantenha a calma.

O primeiro passo é manter a calma. Você não é o primeiro a passar por isso, e não será o último. Muitos jovens estão em busca de seu primeiro estágio ou emprego e não possuem nenhuma experiência prévia. O medo de deixar o currículo pouco chamativo assusta muita gente – e nós sabemos disso pela quantidade de mensagens que recebemos no nosso e-mail todos os dias.

  1. Pratique autoconhecimento.

Em seguida, faça um exercício de autoconhecimento. Muitas pessoas acreditam não ter qualificação ou experiência alguma para a vaga, mas na verdade já fizeram várias atividades que se relacionam com o trabalho em questão. Pense nas habilidades e competências que a vaga que você está disputando exigem. O que você possui?

Se você está se candidatando para um estágio em Mídias Sociais, por exemplo, você poderia falar de sua influência nas redes (seus posts têm o engajamento de que a empresa precisa?). Você pode falar também de habilidades com Illustrator ou Photoshop, que te ajudariam a criar artes para essas mídias. Foi presidente de turma? Orador? Cite essas atividades! Elas são vitais para um estagiário em Mídias Sociais e contam muitos pontos pra você por parte dos recrutadores.

  1. Evite habilidades vagas.

Fuja de competências genéricas. Pra saber se você está usando muito esse tipo de habilidade, leia o seu currículo e investigue se você está se elogiando muito. Nada contra o amor próprio – inclusive, queria –, mas os recrutadores simplesmente ignoram informações como “sou criativo”, ou “sou proativo”, porque são competências que não dizem nada sobre o candidato em específico. Qualquer um pode colocar essas informações, então não há nenhum elemento de destaque.

Um elogio ou outro pra deixar o currículo mais robusto não faz mal a ninguém, mas foque em aptidões e conhecimentos técnicos. Isso é que vai te diferenciar dos seus concorrentes!

  1. Não minta!

Eu sei que na hora de compor um currículo pode bater uma insegurança. Aquele sentimento de que não está bom o suficiente, e a sensação que ele vai direto pra pilha de “Rejeitados” do RH.

Mesmo com esse desconforto, nunca minta neste documento. Primeiramente, porque não há necessidade. Os critérios para seleção de cada empresa variam, e não tem como afirmar que o seu currículo não vai chamar a atenção de um recrutador, porque você não sabe que competências e habilidades ele está procurando. Nem tudo é técnico. O recrutador também quer identificar no currículo que você é uma pessoa prestativa, focada, que tem objetivos claros em mente, etc.

Além disso, descobrir mentiras nos currículos é extremamente fácil. Na fase de entrevista, na hora do cara a cara, é bem provável que vão desmascará-las, e aí você perde um emprego por um motivo pequeno (afinal de contas, não tem como saber que eles te selecionaram exclusivamente por causa daquela informação falsa que você colocou).

Portanto, diga a verdade, somente a verdade, e nada além da verdade!

_________________________________________

Viu só? Não é tão difícil fazer um currículo sem experiência, não é mesmo? Sua história de vida é interessante e com conteúdo, então não tenha medo de conta-la! Se você gostou desse post, deixe seu comentário. E fique ligado nas próximas matérias!

Esteja preparado. Seja Know-How.