Como Ter Um Perfil “Campeão” no LinkedIn

Feito com carinho por:

Cristiana Fernandes
8 de março de 2019

Você provavelmente já tem um perfil no LinkedIn. De repente seu perfil já pode ser “campeão”, porque só de você preencher as informações básicas, experiências, formação acadêmica, competências e recomendações, colocar uma foto e escrever um breve resumo sobre você, você já vai receber o título de “perfil campeão”. Acontece que se você não colocar as informações corretas e não souber usar a ferramenta da forma correta, você não terá os resultados que você espera.

Por que é importante ter um perfil atualizado no LinkedIn?

Na parte de “redes” você pode trabalhar seu networking, encontrar vagas de emprego, mudar de área, enfim, atingir seu objetivo profissional com essa rede social de forma estratégica.

O LinkedIn funciona como seu currículo online. Na hora da escolha da foto, procure optar por uma foto de frente, porque é mais fácil de reconhecer e, segundo a pesquisa do Dan Sherman, autor do livro obtendo o máximo do LinkedIn”, que afirma que as pessoas levam até, no máximo 3 segundos para decidir se compram ou não compram o seu perfil no LinkedIn. Nesse sentido, quanto mais “clean” for a foto, mais fácil de ser reconhecido.

A escolha do nome é muito importante. Você deve colocar seu primeiro nome e um “nome de guerra”, como você deseja ser chamado no meio profissional. Atenção: no momento da criação desse nome de guerra, lembre-se que ele deve ser igual ou relacionado ao do seu e-mail para evitar confusão na cabeça do recrutador.

Na área do “Título”, caso você esteja estagiando, é interessante que você coloque o nome da sua instituição, porque quando você não tem experiência profissional, os recrutadores procuram sua faculdade para a contratação. Caso não seja, é o momento de declarar seu benefício, como por exemplo consultor, coach, enfim…  

Cargo atual: caso você esteja desempregado, procure colocar o seu último cargo, pois não é bem visto colocar que você está desempregado. Quando você coloca seu último emprego, isso já é um indicativo de que você está à procura de uma recolocação no mercado.  

Resumo: O ideal é você colocar o máximo de palavras-chave possível. Como a Know-How quer facilitar sua vida, vamos disponibilizar uma preenchedor automático da sua biografia do Linkedin.

Ainda supondo que você não esteja empregado, agora é o momento de encontrar vagas de emprego.

Existem duas formas de procurar emprego no LinkedIn: 

. De forma manual, clicando na seção de Vagas e vendo quais empresas estão contratando;

. No tópico “Interesses de Carreira”, que, quando ativado, você informa os recrutadores do seu interesse por novas oportunidades. Como isso funciona? Muito simples. Você tem a opção de escrever uma nota para os recrutadores, e afunila de acordo com a data, função, localidade, etc.

Dica Know-How: Na área de competências e recomendações, o pulo do gato é você, antes de preencher esses campos, fazer o caminho inverso. Você verifica o que a empresa quer pra, caso você não tenha as competências necessárias pra vaga, você desenvolvê-las antes de se candidatar.

Networking: Você pode pesquisar de uma forma muito simples, colocando o nome da empresa na área de pesquisa, e, a partir disso, consegue na própria página da empresa, encontrar os profissionais que trabalham lá. Qual é a importância disso pra quem está procurando emprego? Vamos supor que você queira ser estagiário da Coca-Cola e está participando de um processo seletivo. Com essa ferramenta, você pode achar a possível pessoa que vai te entrevistar, como, por exemplo, o coordenador de RH. Lembre sempre de colocar entre aspas, porque as chances da pesquisa ser mais assertiva, são bem maiores.

  •      As pessoas falham na hora de criar a rede de contatos. Elas acreditam que basta você adicionar uma pessoa no LinkedIn e mandar uma mensagem pedindo um favor e assim, todos os problemas vão se resolver. Networking não é pedir favor. Networking é você agregar valor para a pessoa. Você precisa montar um plano de ação pra alcançar seu objetivo. Vamos supor que eu precise de um investidor anjo. Vou pesquisar entre aspas e achar alguém que se encaixe nesse perfil. Vou me conectar com ele e sempre que me conectar com alguém, vou mandar uma nota. Vou achar um ponto em comum para iniciar a conversa (pode ser uma faculdade, um amigo, uma escola), etc. Depois de apontar esse ponto em comum, vou pensar em algo que agregue valor a esse investidor. A partir disso, você parte para o Call To Action, o pedido.
  •      Escrever um artigo aumenta sua autoridade, facilitando seu networking.

 Notícias: Sim, através do LinkedIn você consegue se manter atualizado em minutos através de um recurso que eles mesmos criaram chamado “boletim de notícias”. É uma equipe de redatores do LinkedIn que colocam notícias diárias pra você se manter atualizado.

Não adianta ter um perfil no LinkedIn e colocar o link no seu currículo achando que isso vai atrair os recrutadores.

Também não adianta ter um perfil “campeão”, se você não souber de fato utilizar essa ferramenta de forma estratégica. Com as técnicas que eu apresentei, você vai ser capaz de atingir todos os seus objetivos profissionais com essa rede social… basta querer.

Me-Escolhe-RH-Curso-para-Processo-Seletivo-de-Emprego-Estágio-e-Trainee
Simule-a-sua-entrevista-de-emprego-com-o-Entrevista-Express
Correção-de-Currículo-Express-tenha-um-currículo-lindo-em-menos-de-24-horas